Por que escolhi o tema pessoa com deficiência

 Por Terezinha Nunes

Tive três mandatos como Deputada Estadual. Já vivi e vi muita coisa. Quando me deparei com o tema “pessoa com deficiência” e pude me aprofundar na quantidade de lacunas e necessidades, desrespeito e descaso com essas pessoas, eu decidi que destinaria a minha vida pública e meus mandatos para trabalhar por esta causa.

Apesar de pequenos avanços, muito há por fazer ainda e eu quero fazer parte desta construção social. A experiência que tive quando criei e Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência, no ano de 2017 na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe),  muitas vezes, me trouxe reflexões e inquietudes e também um sentimento de felicidade, de revigoração, por agora estar fazendo parte de tão importante causa social.  Agora posso dizer que faço parte deste segmento.  Costumo falar que a minha vida pública encontrou um novo sentido, sinto-me muito mais útil e feliz quando posso estar em uma audiência ou reunião e o assunto é validar e lutar por direitos das pessoas com deficiência.

Fazer parte do segmento das pessoas com deficiência me trouxe uma espécie de pertencimento social. Encontrei histórias inspiradoras, que traduzem a força do nosso povo, historias que muitas vezes me levaram às lagrimas e à urgência de fazer algo. Impossível relatar ou resumir em um texto tantos olhares de resistência, de luta, de perseverança, que pude ver ao encontrar com tantas famílias , pais de crianças com deficiência.