Terezinha coordena debate sobre inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho

4be9fe4d-eea8-42dc-b4d5-60690f3ca3c7.jpg

A Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência, coordenada pela deputada Terezinha Nunes (PSDB), se reuniu na manhã desta terça (24) para discutir as dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência para ter acesso ao mercado de trabalho. As chamadas barreiras atitudinais – condutas baseadas no preconceito e que geram exclusão – foram apontadas como o principal problema para a promoção do trabalho no segmento.

“Pernambuco tem potencialmente 14 mil vagas de trabalho para pessoas com deficiência, mas só 42% estão preenchidas. Quando todo mundo hoje reclama de emprego, ou as empresas não tem real interesse no assunto ou as pessoas com deficiência não se adequam às vagas por falta de treinamento. Discutimos hoje esse tema e fizemos vários encaminhamentos para a solução do problema com a participação de representantes da Assembleia, do governo do Estado, a Prefeitura do Recife, OAB, TJ e ONGS”, informou Terezinha Nunes.

Representante do Ministério do Trabalho na audiência, Fernando Sampaio falou sobre as barreiras à inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho.“A principal barreira é questão de atitude. A empresa tenta provar que está tentando contratar, mas não efetiva a contratação. E muitas delas focam mais na pretensa limitação da pessoa e não em suas potencialidades. Então é um trabalho que exige também conscientização, educação, e firmeza da Auditoria Fiscal do Trabalho na autuação ou outras providências”.